O Vale Europeu Catarinense é uma região turística localizada no estado de Santa Catarina, na região do Médio Vale do Itajaí. Fazem parte dela, atualmente, 12 cidades: Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Botuverá, Doutor Pedrinho, Guabiruba, Indaial, Luiz Alves, Pomerode, Rodeio, Rio dos Cedros e Timbó. O ‘Vale Europeu’ é conhecido, principalmente, pelos seus roteiros de Cicloturismo e Caminhante instituídos a mais de 10 anos (Foram os primeiros no Brasil).

Além disso, a região abriga muitos outros segmentos na área do turismo, como o turismo de aventura, de passeio, turismo religioso (Rota da Fé), gastronômico, arquitetônico, cultural, ambiental e de experiência. A colonização italiana e alemã, principalmente, está estampada em cada traço das casas, lugares e na gente desse pedaço de Santa Catarina.

Foto Daniel Zimmermann

Circuito de Cicloturismo

Este é o primeiro roteiro no Brasil planejado especialmente para ser percorrido de bicicleta. O trajeto foi traçado de forma a fugir das estradas de asfalto, priorizando assim as estradinhas de terra mais bonitas e tranquilas. Todas as distâncias, relevo, atrativos culturais e ecológicos foram pensados de forma que o cicloturista tire o máximo proveito de sua estadia no Vale Europeu.

A região onde passa o Circuito possui belíssimas paisagens e uma natureza bem preservada, com muitas áreas de mata ainda intocadas. Nas partes mais altas há também as imponentes araucárias, típicas do sul do Brasil. A presença da água é um dos destaques deste roteiro, além de ser uma das áreas com maior concentração de nascentes do país, são inúmeras cachoeiras, rios e riachos pelo caminho.

Outro aspecto interessante do Circuito é a marca da cultura europeia que se manifesta fortemente nos hábitos e tradições da população. A imigração, inicialmente alemã, seguida da italiana, é visível em muitos aspectos como a arquitetura, a gastronomia, a música e os esportes.

Durante as pedaladas, o cicloturista poderá, por exemplo, observar a arquitetura enxaimel, proveniente do sul da Alemanha, provar vinhos e queijos produzidos com a tradição italiana e entrar em contato com o modo de vida simples e tranquilo das pessoas do campo.

A tradição do ciclismo é também um local dos traços da cultura local. Diariamente, famílias inteiras utilizam a bicicleta como meio de transporte. Por isso, o cicloturista é encarado com muita naturalidade e encontra uma ótima receptividade.

Além do circuito a ser percorrido de bicicleta, a região possui diversas opções e infraestrutura turística de outros esportes de aventura, como rafting, rapel e caminhadas.

Circuito do Caminhante

As distâncias entre os pontos de visitação, o relevo e os atrativos naturais pontuam um trajeto que aproxima o caminhante das principais características da região do Vale Europeu. O circuito de 200 quilômetros parte de Indaial e termina em Apiúna. O percurso apresenta diversas altitudes, de 60 a 700 metros, com dificuldades facilmente superadas por qualquer praticante dessa atividade.

Um trajeto elaborado para quem aprecia o contato direto com a natureza e a vida no campo em longas caminhadas. O visitante percorre trechos de estradinhas secundárias, trilhas e pontes, em belas paisagens, entre as cidades de Indaial e Apiúna.

Pé Na Estrada – Vale Europeu Catarinense

Turismo de Experiência

Aproveitar um dia de sol com a família em meio a natureza, conhecer as mais diversas espécies de animais, curtir uma boa música, fazer novas amizades, ter uma experiência conhecendo o dia-a-dia de uma propriedade do interior e aproveitar o que há de melhor na culinária da nossa região, principalmente da comida caseira. Essas são algumas das atividades quando se fala em turismo de experiência.

Culinária Tipica Alemã – Foto Rogério Edgar Maas

Turismo Religioso

A região é rica em religiosidade. Igrejas católicas, franciscanas, diocesanas e salesianas, capelinhas e igrejas luteranas fazem parte do cenário, além de belas paisagens em harmonia com a natureza, como é o caso do Caminho dos Anjos.

Rota da Fé – Vale Europeu Catarinense

Turismo Rural

Respirar o ar puro, conhecer a fauna e a flora e apreciar as belas paisagens do da região. Ter a oportunidade de consumir produtos naturais, pedalar e caminhar pelas estradas do interior e hospedar-se em aconchegantes hotéis faz parte da modalidade do turismo rural.

Turismo Cultural

Nas cidades do Vale Europeu, podemos destacar dentro do Turismo Cultural as festividades religiosas e gastronômicas, além de casarios e museus que contam a história dos imigrantes europeus. A carga cultural cultivada pelos descendentes dos colonizadores é reconhecida em cada esquina, conversa e refeição com o povo dessa terra.

Turismo de Aventura

No Vale Europeu você poderá encontrar, pelo menos, uma opção desse turismo em cada cidade do circuito. É o segmento voltado para atividades que envolvem desafios e superação de limites pessoais, sentimentos de liberdade e prazer. Desde o rafting em Apiúna, passando pela Tirolesa em Rodeio e chegando ao Rapel em Doutor Pedrinho: o Vale Europeu é uma ótima pedida para quem curte uma aventura!

Foto Marcos Onofre dos Santos
🔥50