O extremo sul, composto por 15 municípios, tem inegável potencial turístico, seja pela serra ou pelo mar. E a proximidade de ambas as aptidões, fortalece ainda mais a vocação para o turismo. A proximidade do mar, do interior e da serra proporcionam diversas sensações em um único dia ao percorrer a região.  

Parque Ecológico Maracajá – Maracajá / SC

A coordenadora de Turismo e Cultura da Amesc (Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense), Helen Becker, destaca que a grande variedade de paisagens faz da região denominada Caminho dos Canyons um dos principais destinos de turismo contemplativo e de experiência com a natureza, especialmente por meio do ecoturismo e do turismo de aventura. 

“Também há outras atrações no litoral e cidades do interior, que oferecem infraestrutura de comércio e serviços, além de um dos mais belos cartões-postais de Santa Catarina, o Morro dos Conventos”, cita a coordenadora de Turismo e Cultura.

Cânion Fortaleza – Trilha do Tigre Preto – Caminho dos Canyons – Jacinto Machado / SC

Os canyons do Parque Nacional Aparados da Serra marcam o limite entre Santa Catarina e o Rio Grande do Sul. São penhascos, baixadas e leitos de rios das bordas catarinenses que podem ser encontrados nas expedições que adentram as grandes montanhas do Caminho dos Canyons.

Morro Grande – SC

Destacamos alguns atrativos turísticos da região Caminho dos Canyons

Praia Grande: as piscinas naturais do Cânyon Malacara  fazem parte do Parque Nacional da Serra Geral

 A trilha começa a 6km do centro de Praia Grande, e o caminho segue um leito de rio extremamente pedregoso e em algumas épocas sujeito a passagens por dentro da água.

As piscinas naturais do Canyon Malacara fazem parte do complexo de canyons do Parque Nacional da Serra Geral e são acessíveis pela cidade de Praia Grande, em Santa Catarina.

Cânion Malacara – Parque Nacional da Serra Geral – Praia Grande / SC

Praia Grande: Trilha do Rio do Boi, uma das trilhas de ecoturismo mais singulares e impressionantes do sul do Brasil

A Trilha do Rio do Boi permite a visitação do Canyon Itaimbezinho pela parte interna, entre as paredes. Certamente é uma das trilhas de ecoturismo mais singulares e impressionantes do país. O trajeto é de 8km, mais 8km volta, com duração média de 7h a 8h. Nesta trilha é obrigatório o acompanhamento de um guia.

Durante a caminhada atravessa-se o rio algumas vez (dependendo do volume de água do rio, a altura da água pode passar do joelho) e o trajeto é feito na maior parte do caminho por cima das pedras secas do rio. Em dias de cheia a trilha pode ser cancelada.

Trilha do Rio do Boi – Canion do Itaimbezinho – Praia Grande / SC – Foto Fabricio Magagnim

A sensação de estar entre paredes de até 720m de altura é única, e além disso, durante o trajeto é possível aproveitar banhos em piscinas 

de águas cristalinas, tobogãs naturais e cachoeiras.

Destaque também para a fauna e flora de uma das regiões mais preservadas do Parque Nacional Aparados da Serra.

Informações:

Extensão: 16km (ida e volta)

Duração: Média de 7h a 8h

Obrigatório o acompanhante de um guia

Funciona de terça a domingo das 9h às 17h.

Localização: Praia Grande, SC – Parque Nacional Aparados da Serra 

Trilha do Rio do Boi – Canion do Itaimbezinho – Foto Fabricio Magagnim

Praia Grande: turismo de aventura na Pedra Branca   

Quase 1.000m de altura até a chegada do cume do Morro. Trilha sai da comunidade de São Roque, um reduto quilombola. Trilha de alto grau de dificuldade. Percurso de até 6 horas.

Significado de Escalaminhada: subida bastante ingreme, mas que pode ser feita sem a necessidade de equipamentos especiais, no máximo uma corda.

Vista Aérea – Praia Grande / SC – Foto Gabriel Zaparolli

Praia Grande: O Canyon Churriado é um dos mais selvagens em Praia Grande

O Canyon Churriado, por exemplo, está a 12 km de Praia Grande e tem uma trilha de 10 km de alta dificuldade – são cerca de 7 a 9 horas de caminhada. Muito cuidado com o seixo rolado (pedra de formato arredondado e superfície lisa) e nas travessias do rio.

Localizado no Parque da Serra Geral é um dos mais selvagens em Praia Grande. Aventura ecológica em meio a natureza para pessoas acima de 12 anos. 

Informações:

Grau de dificuldade: percurso de alta dificuldade

Duração: 7h a 9h de caminhada

Localização Praia Grande, SC – Parque da Serra Geral

Canion do Itaimbezinho – Parque Nacional Aparados da Serra / RS e SC

Jacinto Machado: Canyon Fortaleza, suas paredes se assemelham à muralhas de fortalezas medievais, daí a origem do nome “Fortaleza” 

Nas paredes estão retratados os sucessivos derrames de Basalto que formaram a Serra Geral. A trilha passa pela cachoeira dos Piazza, percorrendo antigas estradas, bananais e mata Atlântica, depois retorna para entrar no canyon. Em seu interior, percorre-se trilhas pela mata e pelo leito do rio até o Poço do Beija Flor onde se tem uma excelente vista dos gigantescos paredões. Histórico do nome: grande canhão erodido pelo Rio da Pedra, cujas paredes se assemelham à muralhas de fortalezas medievais, daí a origem do nome “Fortaleza”.

Cânion Fortaleza – Jacinto Machado / SC – Foto Jacinto Machado

Antigamente a população de Macuco (ave típica da Mata Atlântica) era extraordinária e o local era alvo frequente da visita de caçadores, daí o nome dado pelos primeiros moradores de Fundo do Macuco. Hoje a ave, bem como muitas outras espécies da Mata Atlântica podem ser vistas dentro do canyon. Moradores antigos também chamavam o local de Furnas pela ocorrência de furnas nas paredes do canyon.

Informações:

Grau de dificuldade: médio a alto (exige bom condicionamento físico)

Extensão: 8.200m

Profundidade máxima: 940m

Profundidade média: 700m

Largura: 3.500m

Vegetação: Mata Atlântica

Localização: Jacinto Machado, SC

Canion Fortaleza – Praia Grande / SC

Maracajá: Parque Ecológico do Maracajá é considerado um dos grandes Patrimônios naturais do sul catarinense 

O Parque Ecológico Maracajá situa-se às margens da BR 101, ao longo do Km 403, em Maracajá/SC. É considerado um dos grandes patrimônios naturais do sul catarinense.  Localizado em uma área de 112 hectares de Mata Atlântica original, o Parque exibe exuberantes figueiras e incríveis macacos-prego. Assim como o lago, a mata abriga animais nativos de vida livre, formando maravilhosa fauna. Através da exibição de mais de 100 animais, representando 8 espécies de mamíferos, 31 espécies de aves e 4 espécies de répteis soltos em recintos amplos e semelhantes ao habitat natural. O Parque Ecológico Maracajá promove a conscientização do público sobre a importância de manter animais silvestres em seus ambientes naturais.

Parque Ecológio Maracajá – Maracajá / SC

Jacinto Machado: Morro do Carasal é uma montanha localizada exatamente à frente dos Canyons Fortaleza, Leão e Rio Seco 

O Morro do Carasal está localizado em Jacinto Machado e sua denominação deve-se à existência abundante de uma espécie de bambu chamado popularmente de “cará”.

Alcançar o topo de uma montanha com quase 1000 metros de altitude, ficar de frente para o gigante Canyon Fortaleza e ainda ter o oceano Atlântico às suas costas… É ou não é emocionante? O Carasal é uma montanha localizada exatamente à frente dos Canyons Fortaleza, Leão e Rio Seco.

Morro do Carasal – Jacinto Machado / RS – Foto Jacinto Machado

O caminho é difícil, mas quando se conquista o topo do morro que é totalmente coberto por vegetação rasteira (campos de cima da serra), depara-se com uma beleza indescritível devido ao visual, cujo ângulo atinge 360 graus. De um lado, os precipícios, escarpas e paredões da Serra Geral e do canyon Fortaleza são de uma grandeza e profundidade que deixam qualquer um encantado na sua contemplação. De outro lado, a amplitude dos vales e planícies até Oceano Atlântico, em toda a extensão de sua orla, desafia o limite da visão. Trilha com alto grau de dificuldade. Ascensão ao cume do morro Carasal com vista panorâmica de serra e litoral.

Informações:

Distância do centro: 23 km 

Acesso pavimentado de 1 km e mais 22 km em estrada de chão batido Altitude: 1000m

Tempo de trilha: 3 a 4 horas 

Localização: Jacinto Machado, Engelho Velho, SC

Cachoeira do Burin – Engenho Velho – Jacinto Machado / SC – Foto Jacinto Machado

Jacinto Machado: Canyon da Pedra é o único canyon da região com uma bifurcação

Também conhecido como Fundo das Bonecas, grande canhão erodido pelo Rio Pai José, o Fundo das Bonecas é o único canyon da região com uma bifurcação. A trilha vai até a cachoeira Anna Schiratta, passando pela cachoeira João Baptista Ronsani (Tobogã), percorrendo leito do rio que, geralmente, é seco na maior parte do percurso. Antes de chegar ás cachoeiras, é necessário passar pelo Brete, onde o nível da água chega a alcançar a altura das coxas (banho inevitável) e é assim chamado por ser a única passagem entre duas paredes de mais de 25 metros de altura e distantes 4 metros uma da outra.

Cânyon da Pedra – Jacinto Machado / SC – Foto Jacinto Machado

A natureza local é preservada e com um pouco de sorte é possível visualizar a fauna local. Histórico do nome:  Seu nome original, dado pelos primeiros moradores da região, é “Fundo da Bonecas”. Levou este nome pela semelhança de duas rochas no alto de uma crista a duas pequenas bonecas sobre uma estante. O nome Canyon da Pedra surgiu por estar localizado na localidade de Costão da Pedra. 

Informações:

Grau de dificuldade: alto (exige bom condicionamento físico)

Extensão: 4.500m 

Profundidade máxima: 750m 

Profundidade média: 600m 

Largura: 2.500m (aproximadamente), 

Vegetação: Mata Atlântica Submontana, Montana e Nebular. Geomorfologia: Formação Serra Geral.

Morro Grande: Pedra Cabeça de Urso impressiona pelo seu formato 

Localizada a 1250m de altitude no realengo (90 hectares de Serra pertencentes a Morro Grande) está pedra impressiona pelo seu formato. Parecendo com uma cabeça de urso. Para chegar ao local deve-se seguir a Trilha do Realengo, com saída da comunidade de Três Barras. São mais de 4 horas de caminhada por uma trilha dos antigos tropeiros serranos. Lá de cima avista-se várias cidades como: Araranguá, Criciúma, Litoral Catarinense e Torres no RS. Um lugar impar com fauna e flora preservadas.

Nascer do Sol visto do Morro do Realengo – Morro Grande SC – Foto Alex Marcos

Timbé do Sul: Rio do Salto, local de fácil acesso com pontos de ancoragens para a prática do rapel

O Rio do Salto foi contemplado com 2 belíssimas cachoeiras em menos de 30 metros uma da outra. É de fácil acesso ficando a 12 km do centro de Timbé do Sul. A formação geológica é de origem Basáltica. Possui área para camping, pontos de ancoragens para a prática de Rapel e paisagem circundante da Mata Atlântica. Também é conhecido pelo espaço para a realização de festas ao ar livre. 

Araranguá (Morro dos Conventos e Balneário Ilhas), Balneário Arroio do Silva, Passo de Torres e Balneário Gaivota também fazem parte do Caminho dos Canyons, e são os principais destinos de verão desta região do extremo sul de Santa Catarina. Maiores informações pesquisar no site: “Beleza e encantamento no extremo sul de Santa Catarina”.

Conteúdo

Renata Tonetto Angeloni – Assessora de Imprensa

AMESC – Associação dos Munícipios do Extremo Sul Catarinense

🔥295