Imbé é uma das principais cidades do Litoral Norte do Rio Grande do Sul, com população fixa estimada, segundo o IBGE, de 20.294 habitantes, mas que chega a receber 400 mil pessoas na temporada deveraneio.

Imbé – Litoral Norte Gaúcho

São 15 quilômetros de praias, com 13 balneários e tem como principais pontos turísticos, além de suas belas e estruturadas praias, o Guia Corrente, que é a Barra do Rio Tramandaí, no seu encontro com o mar, onde pode-se observar o espetáculo dos botos e pescadores interagindo, os lagos Braço-Morto e da Fonte, além do imenso manancial que compõe o estuário do Rio Tramandaí, com lagoas e canais de beleza singular que encantam seus visitantes. 

Imbé – Litoral Norte Gaúcho

Flávio Holmer, presidente da ATLNORTE, fala com entusiasmo sobre a participação da associação e destaca o potencial turístico e as atrações do Litoral Norte gaúcho, que vão muito além da beira da praia. “Nossa região é composta por diversos ecossistemas e muitos seguimentos turísticos que incluem lindas paisagens, esportes de aventura, trilhas, caminhadas, boa gastronomia, turismo religioso, cachoeiras e parques temáticos, entre outros”. Os passeios da Região Costeira, por exemplo, trazem opções para os mais variados gostos, com muita natureza e ar puro.

Imbé – Litoral Norte Gaúcho

A origem da Praia de Imbé: de Colônia do Sacramento aos dias de hoje

Registro de estudiosos através de sambaquis e documentos, mostram que por volta de 1600 já havia índios que viviam no litoral, com o Tratado de Tordesilhas, o sul do continente, inicialmente, pertenceu à Espanha. Por este motivo os padres jesuítas vinham com a missão de catequizá-los, no mesmo tempo que paulistas vinham buscá-los para trabalhar como escravos nas fazendas.

Em 1680 a colônia portuguesa apressou-se a fundar a Colônia do Sacramento, para garantir a posse das terras.

Imbé – Litoral Norte Gaúcho

Mais tarde, por volta de 1734 surge a guarda na região de Santo Antônio da Patrulha e arredores com o intuito de controlar o gado e cobrar impostos. Em 1732, Manuel Gonçalves Ribeiro recebe a primeira sesmaria, nos campos de Tramandi (assim como era chamada), do já então denominado Rio Grande do Sul.

Imbé – Litoral Norte Gaúcho

Como se comprovam em documentos do século XVIII, em 1737/40 André Ribeiro Coutinho cria, em terras onde futuramente será Imbé, a guarda de registro com objetivo de disciplinar à extração do couro e o trânsito de mercadorias, gado e pessoas.

Imbé – Litoral Norte Gaúcho

O rio que liga as cidades, hoje Tramandaí e Imbé, desempenhava a função de passagem, e também de caminho a quem quisesse se deslocar. Quando não apresentava condições para a travessia as pessoas pernoitavam em ranchos existentes, um de cada lado do rio.
Ranchos de palha erguiam-se na margem esquerda do rio, onde moravam diversas famílias de pescadores. A travessia do rio nesta época se fazia através de balsas e canoas, serviço prestado por particulares, época em que Imbé era campo, areia, banhado. Um vegetal abundante era chamado de capão imbé, planta que mais tarde dará origem ao nome do município.

Imbé – Litoral Norte Gaúcho

As primeiras casas foram erguidas na Avenida Rio Grande, Rua São Leopoldo e Rua Santa Cruz. O loteamento tinha traçado de ruas curvas, parecendo um labirinto.

Lideranças reuniram-se com o intuito de emancipar Imbé, em 13 de janeiro de 1987, criaram a comissão para trabalhar em prol a tal ação. Em 10 de abril de 1988 foi realizado a consulta publicitária quando a população optou pelo sim.

Imbé – Litoral Norte Gaúcho

A cidade também tem como pontos turísticos o Centro Municipal de Cultura, o Castelinho, o Centro Administrativo Municipal e o Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos (CECLIMAR/UFRGS), que conta com museu e acervo da fauna marinha local.

Imbé – Litoral Norte Gaúcho

Litoral sul do Brasil, Litoral Gaúcho, Imbé, Guia Corrente, Barra do Rio Tramandaí, ATLNORTE

🔥83
close
A Promo Viajar Live contempla um Leitor e acompanhante com viagem à Capital dos Câniosn / SC.