Preservado através da história e da cultura por centenas de anos, o queijo serrano hoje é um patrimônio reconhecido. Motivo de orgulho para a região, o “Modo de saber-fazer do Queijo Artesanal Serrano” foi o primeiro na área da gastronomia registrado pela Fundação Catarinense de Cultura como Patrimônio Imaterial de Santa Catarina. 

Uma tradição construída de geração a geração, de forma sustentável, com preservação das matas de araucária presente em todas as propriedades, leite cru oriundo de gado misto da propriedade e que se alimentam em campo nativo. Seu modo de saber fazer está ligado ao território e aos produtores, fazendo parte de sua identidade e do modo de vida dos pecuaristas familiares.

Esse reconhecimento contribui para o processo de qualificação, legalização e certificação do Queijo Artesanal Serrano que estão em uma fase definitiva na história saindo da informalidade, com uma Associação organizada, mais de 30 queijarias em processo de regulamentação, legislações sendo discutidas e notoriedade consolidada pelos consumidores e sociedade. Isso é desenvolvimento regional baseado na valorização das pessoas, dos produtos, das paisagens, dos sabores e saberes da Serra Catarinense!

 

🔥33