Laguna é uma das cidades mais procuradas de Santa Catarina tanto por sua história quanto por suas belezas naturais. A cidade que neste ano completa 343 anos de Fundação é cheia de histórias pra contar e atrativos para visitar como o Tratado de Tordesilhas, a Fonte da Carioca, o Morro e Mirante da Glória, os Sambaquis, o Centro Histórico com mais de 600 edificações tombadas pelo patrimônio Nacional. São tantos atrativos únicos como o Farol de Santa Marta – O Maior Farol das Américas e a cultura da pesca artesanal que conferiu o Título à Laguna de Capital Nacional do Boto Pescador. A cidade é famosa, principalmente por ser a Terra de Anita Garibaldi, a Heroína dos Dois Mundos.

Museu Histórico Anita Garibaldi localizado na Praça República Juliana

Infância e juventude de Anita Garibaldi

O território de Laguna no século XIX era extenso, vinha dos limites do Rio Grande do Sul até Florianópolis passando por Lages. Nesta época vivia a pequena Ana Maria de Jesus Ribeiro, nascida no dia 30 de agosto de 1821. Filha de Bento Ribeiro da Silva e Maria Antônia de Jesus Antunes. No ano de 1835, Ana casa com Manuel, ele se alista na Guarda Nacional do Império e deixa Laguna e Ana. Em 1839, a pacata vila se transforma em cenário revolucionário com a República em Laguna.  Giuseppe Garibaldi chega na vila e conhece a pequena Ana. O italiano apelidou Anna, de Anita. No mesmo ano, os soldados do Império surpreenderam os revolucionários e tomaram a vila açoriana. Anita decidi ir embora junto com o seu companheiro.

Guerreira

Em meados de 1841, a família decide ir para o Uruguai. Em 26 de março de 1842, o casal oficializa a união. Eles têm mais quatro filhos, Mellotti, Rosa, Ricciotti e Teresa. Em junho de 1849, Garibaldi comandava a defesa da República de Roma contra os franceses na Europa. Garibaldi perde a batalha. Anita, grávida foge com o marido. Os filhos ficam com a avó. Em 1º de agosto, chegam em Ravena, na Itália, Anita estava muito doente.  Em 4 de agosto de 1849, Anita morreu, nos braços de Garibaldi.

🔥32